Banco financiador de startups quebra nos EUA

Banco financiador de startups quebra nos EUA

Neste domingo (13) foi anunciado o encerramento das atividades do Silicon Valley Bank, Banco financiador de startups nos EUA. 

Com isso, o ecossistema das startups ficou abalado em diferentes partes do mundo.

O ministro das Finanças do Reino Unido, Jeremy Hunt, disse que o colapso do SVB representa um “grave risco” para o setor de tecnologia britânico.

Vários empresários também alertaram nas últimas horas para uma possível onda expansiva que afete as startups de tecnologia indianas, algumas delas clientes do SVB.

A crise provocada pela situação do SVB também atinge as criptomoedas.

A moeda digital USDC, que se declaraestávelporque em tese está vinculada ao dólar, registra desvalorização desde sexta-feira (10), depois que a empresa que a criou, Circle, anunciou que mantém US$ 3,3 bilhões no SVB e abandonou sua paridade com a moeda americana.

Outrasmoedas estáveis“, que supostamente protegemos investidores em criptomoedas contra a volatilidade do setor, também foram afetadas, como a Dai ou a USDD.

Como a quebra do banco gringo afeta as startups brasileiras?

Metade das startups americanas que receberam aportes em 2022 tinham contas no banco. Mas como isso afeta empresas brasileiras? O anúncio do fechamento das operações do Silicon Valley Bank (SVB), o banco das startups, deixou o mercado em alerta. A falência abrupta da instituição causou pânico entre fundadores e capitalistas, que desde sexta-feira (10) correm contra o tempo para resgatar recursos.

Também na sexta o governo americano iniciou uma força tarefa para resgatar o banco do abismo, na tentativa de evitar uma crise financeira similar à vista em 2008.

Ainda não se sabe ao certo qual é o tamanho da exposição das startups brasileiras ao SVB, mas alguns dados saltam aos olhos:

A estimativa é de que 90% do dinheiro offshore dessas empresas estava no banco;
Essas empresas têm se movimentado para retirar os recursos do banco americano desde a última quinta (9);
O valor total seria de US$ 3 bilhões, segundo a Trace Finance, startup que permite a abertura de contas e movimentação de recursos para outras startups nos Estados Unidos.

 

O que podemos aprender com esse cenário?

E se nós falarmos para você que nada disso é novidade?

A Acol, 37 anos no mercado, nasceu como spin off de uma venture capital, e é a empresa desenvolvedora do Sistema SAUDI com 22 anos de sucesso, desde sempre se mantém comprometida com o processo de inovação contínua.

O que vemos hoje é o mais esperado resultado de uma bolha, que estava mesmo prestes a estourar a qualquer momento.

Isso porque as startups captavam investimentos antes de tracionar para faturar o bastante para cobrir seus custos e ainda dar o retorno aos investidores.

O resultado não poderia ser diferente deste que acaba de afetar o Silicon Valley Bank, localizado no epicentro global das startups, abalando o mundo todo.

Na hora de escolher seus fornecedores de soluções tecnológicas pesquise o tempo de mercado da empresa, sua base de clientes, se possui imagem consolidada e investe de forma sustentável em melhorias e inovações constantemente.

Investigando esses principais pontos você poderá fechar contratos com maior segurança de que seu fornecedor vai ter condições de prestar todo atendimento e suporte sempre que necessário.

 

Conheça o SAUDImais premiado sistema de auditoria médica do Brasil

Em 2023, diante do cenário que estamos vivendo, o sistema SAUDI pode ser a solução ideal para a gestão de contas médicas da sua operadora de planos de saúde.

Com 22 anos de atuação no setor de saúde suplementar, o SAUDI é um sistema destinado à mantera “saúde financeira” das Operadoras de Planos de Saúde.

Nosso software automatiza o processo de auditoria das contas dos prestadores de serviços médicos, possibilitando uma visão clara para ambos os lados (operadoras X prestadores de serviços) e uma significativa redução de custos desnecessários.

Atuando em todo o processo, desdesolicitação de autorização para procedimentos médicos da rede de prestadores, até a sua respectiva liberação para pagamento, o objetivo do SAUDI é que as empresas da área tornem-se mais saudáveis e alcancem melhores resultados por meio de uma melhor gestão dos seus custos assistenciais

O resultado é surpreendente logo nos primeiros meses de uso!

Não deixe sua operadora ficar para trás, comece 2023 confiante para CRESCER! Agende agora mesmo uma rápida apresentação do SAUDI com um de nossos especialistas.

 

Fontes: G1 e Exame.

Posts relacionados
pt_BRPortuguese